SALVAÇAO DA TUA ALMA

http://www.bispomacedo.com.br VEJA A CONSTRUÇAO DO TEMPLO DO SALMAO CLIQUE AQUI

Ser Diferente...

MEUS AMIGOS PEÇO DESCULPA
POR NAO OS VISITAR
MAS NESTE MOMENTO O MEU PC NAO SE ENCONTRA BOM.
NAO CONSIGO COMENTAR EM NINGUEM.
LOGO QUE POSSIVEL EU OS VISITAREI
DEIXO UM BEIJO CARINHOSO
E FAÇAM O FAVOR DE SEREM MUITO FELIZES
M@RI@





Hoje quero falar de um tema ,que a mim me deixa
muito triste mas que infelizmente acontece muito.
SER DIFERENTE.
uma outra altura num blog meu fiz um post sobre este tema.
Para quem visita o meu blog pouco tempo vou me apresentar.
Esta sou eu e meu nome e mesmo este M@ri@
Um dos meus trabalhos e na área "psiquiatria"...
Mas que tenho o maior prazer no meu trabalho
Adoro o que faço!!!

Mas infelizmente vejo que para muitos seres humanos
estas pessoas são um peso nas suas vidas...
Que e o caso de muitas famílias dos doentes com quem
convivo.


Hoje escolhi um texto que vi e me deixou numa tristeza,porque mostrou o quanto para muitos
ser diferente e um fardo...




Esta e a minha Anabela
Ela chama nos de mãe,
pois somos a única família que ela .

Para ela o mundo e diferente
vive num mundo onde acha que tudo e bom.

ahahahahah
Ela adora tirar fotos
Eu adoro ver o sorriso dela porque e feliz no seu mundo.


Agora leiam com muita atenção e pensem...
Porque não acontece aos outros,um dia pode acontecer a um de nos.



história é sobre um soldado que finalmente estava de regresso a casa, depois de ter combatido no Vietname.
Ele telefonou para os seus pais em São Francisco:
- Mãe, pai, eu estou a ir para casa, mas tenho um favor a pedir. tenho um amigo que gostaria de levar comigo.
- Claro! Nós adoraríamos conhecê-lo !!!
- Há algo que vocês têm de saber - continuou o filho - Ele foi terrivelmente ferido; pisou uma mina, perdeu um braço e uma perna. Ele não tem para onde ir e, por isso, eu quero que ele venha morar connosco.
- Eu tenho pena em ouvir isso, filho, nós talvez possamos ajudá-lo a encontrar um lugar para ele morar.
- Não, mãe e pai, eu quero que ele venha morar connosco.
- Filho, não sabes o que estás a pedir. Alguém com tantas deficiências seria um grande fardo para nós. Nós temos as nossas próprias vidas e não podemos deixar que uma coisa como esta interfira no nosso modo de viver. Acho que deves voltar para casa e esquecer esse rapaz. Ele encontrará uma maneira de viver por si mesmo.
Neste momento, o filho desligou o telefone. Os pais não ouviram mais nenhuma palavra dele.
Alguns dias depois, no entanto, receberam um telefonema da polícia de São Francisco. O filho deles tinha morrido depois de ter caído de um prédio. A polícia acreditava em suicídio. Os pais angustiados voaram para São Francisco e foram levados para o necrotério a fim de identificar o corpo do filho. Eles reconheceram-no, mas, para seu horror, descobriram algo que desconheciam: o filho deles tinha apenas um braço e uma perna.




















Os pais, nesta história, são como muitos de nós. Achamos fácil amar aqueles que são bonitos ou divertidos, mas não gostamos das pessoas que nos incomodam ou nos fazem sentir desconfortáveis. De preferência, ficamos longe destas e de outras que não são saudáveis, bonitas ou inteligentes como nós.
Temos de aceitar as pessoas como elas são, e ajudar os outros a compreender aqueles que são diferentes de nós.




Que nenhum de nos sejamos também como esses pais...

Amizade


Hoje visitei o blog
do meu amigo efeneto.
onde tive o prazer de ler
sobre a amizade...
Nao importa de onde vem
O importante é sermos
sinceros quando nos abrem o coração
Por isso resolvi postar a falar da amizade
e o que representa para mim
Dedico a todos que me visitam
Embora alguns nao conheça
mas são tão importantes
como todos aqueles que conheço...
Quem me conheçe sabe como eu sou...
Quero que saibam que a cada um tenho bem guardadinho
no meu coração...
Espero mais uma vez que gostem desta reflecção
Deixo um beijo doce e façam o favor de serem felizes



"Numa aldeia vietnamita,
um orfanato dirigido por um grupo de missionários
foi atingido por um bombardeamento.
Os missionários e duas crianças tiveram morte imediata
e as restantes ficaram gravemente feridas.
Entre elas, uma menina de oito anos,
considerada em pior estado.
Era necessário chamar ajuda via rádio e,
ao fim de algum tempo,
um médico e uma enfermeira da Marinha dos EUA chegaram ao local.

Teriam de agir rapidamente, senão a menina morreria,

devido aos traumatismos e à perda de sangue. Era urgente fazer uma transfusão, mas como?
Reuniram as crianças e, entre gesticulações, arranhadas no idioma, tentavam explicar o que estava a acontecer e que precisariam de um voluntário para doar sangue.
Depois de um silêncio sepulcral, viu-se um braço magrinho levantar-se timidamente. Era um menino chamado Heng. Ele foi preparado à pressa, ao lado da menina agonizante, e espetaram-lhe uma agulha na veia.
Ele manteve-se quietinho e com o olhar fixo no tecto.
Passado algum momento, ele deixou escapar um soluço e tapou o rosto com a mão que estava livre.
O médico perguntou-lhe se estava a doer, e ele negou. Mas não demorou muito a soluçar novamente, contendo as lágrimas. O médico ficou preocupado e voltou a perguntar-lhe, e novamente ele negou.
Os soluços ocasionais deram lugar a um choro silencioso, mas ininterrupto. Era evidente que alguma coisa estava errada.
Foi então que apareceu uma enfermeira vietnamita vinda de outra aldeia.
O médico pediu então que ela procurasse saber o que estava a acontecer com Heng.
Com a voz meiga e doce, a enfermeira foi conversando com ele e explicando algumas coisas. E o rosto do menino foi-se aliviando. Minutos depois, ele estava novamente tranquilo.
A enfermeira então explicou aos americanos:
- Ele pensou que ia morrer, não tinha entendido o que vocês disseram e estava convencido de que ia dar todo o seu sangue para a menina não morrer.
O médico aproximou-se dele e, com a ajuda da enfermeira, perguntou:
- Mas, se era assim, porque que te ofereceste para doar sangue?
E o menino respondeu, simplesmente:
- ELA É MINHA AMIGA..."

Liçao de vida

Meus amigos
agora nao tenho escrito nada meu ...
tenho procurado texto para podermos
reflectir , pois muitas vezes temos atitudes que nem pensamos quem podemos magoar...
Espero que estes temas que tenho postado sejam
uteis...
este de hoje me deixou a pensar muito...

A todos desejo tudo de bom.
e façam o favor de serem muito felizes.
M@ri@


Um belo dia de sol, Sr. Mário, um velho caminhoneiro
chega em casa todo orgulhoso e chama a sua esposa
para ver o lindo caminhão que comprara
depois de longos e árduos 20 anos de trabalho.
Era o primeiro que conseguia comprar
depois de tantos anos de sufoco e estrada.
A partir daquele dia, finalmente seria seu próprio patrão.
Ao chegar à porta de casa,
encontra seu filhinho de seis anos,
martelando alegremente a lataria do reluzente caminhão.
Irado e aos berros pergunta o que o filho estava fazendo e,
sem hesitar, completamente fora de si,
martela impiedosamente as mãos do garoto,
que se põe a chorar desesperadamente sem entender o que estava acontecendo.
A mulher do caminhoneiro corre em socorro do filho,
mas pouco pôde fazer.
Chorando junto ao filho,
consegue trazer o marido à realidade,
e juntos levam o garoto ao hospital para cuidar dos ferimentos provocados.
Passadas várias horas de cirurgia,
o médico desconsolado e bastante abatido,
chama os pais e informa que as dilacerações foram de tão grande extensão,
que todos os dedos da criança tiveram que ser amputados.
Porém, o menino era forte e resistia bem ao ato cirúrgico, devendo os pais aguardá-lo no quarto.
Ao acordar, o menino ainda sonolento
esboçou um sorriso e disse ao pai:
-Papai, me desculpe. Eu só queria consertar seu caminhão, como você me ensinou outro dia. Não fique bravo comigo.
O pai, enternecido e profundamente arrependido,
deu um forte abraço no filho e disse que aquilo não tinha mais importância.
Não estava bravo e sim arrependido de ter sido tão duro com ele
e que a lataria do caminhão não tinha estragado.
Então o garoto com os olhos radiantes perguntou:
- Quer dizer que não está mais bravo comigo?
- É claro que não! – respondeu o pai.
Ao que o menino pergunta:
- Se estou perdoado papai, quando meus dedinhos vão nascer de novo?

Nos momentos de raiva cega, machucamos as pessoas que mais amamos,
e muitas vezes não podemos “sarar” a ferida que deixamos.
Nos momentos de raiva, tente parar e pensar em suas atitudes,
a fim de evitar que os danos seja irreversíveis.
Não há nada pior que o arrependimento e a culpa.
Pense nisto!


Um dia voce aprende...



Depois de algum tempo você aprende a diferença,
a sutil diferença, entre dar a mão e acorrentar uma alma.
E você aprende que amar não significa apoiar-se,
que companhia nem sempre significa segurança,
e começa a aprender que beijos não são contratos,
e que presentes não são promessas.
Começa a aceitar suas derrotas com a cabeça erguida e olhos adiante,
com a graça de um adulto e não com a tristeza de uma criança;
aprende a construir todas as suas estradas no hoje,
porque o terreno do amanhã é incerto demais para os planos,
e o futuro tem o costume de cair em meio ao vão.
Depois de um tempo você aprende que o sol queima se ficar exposto por muito tempo,
e aprende que não importa o quanto você se importe,
algumas pessoas simplesmente não se importam...
aceita que não importa quão boa seja uma pessoa,
ela vai ferí-lo de vez em quando e você precisa perdoá-la por isso. Aprende que falar pode aliviar dores emocionais,
e descobre que se leva anos para se construir confinaça e apenas segundos para destruí-la,
e que você pode fazer coisas em um instante, das quais se arrependerá pelo resto da vida;
aprende que verdadeiras amizades continuam a crescer mesmo a longas distâncias,
e o que importa não é o que você tem na vida, mas quem você tem na vida,
e que bons amigos são a família que nos permitiram escolher.
Aprende que não temos que mudar de amigos se compreendemos que eles mudam;
percebe que seu melhor amigo e você podem fazer qualquer coisa, ou nada, e terem bons momentos juntos.
Descobre que as pessoas com quem você mais se importa na vida são tomadas de você muito depressa,
por isso sempre devemos deixar as pessoas que amamos com palavras amorosas;
pode ser a última vez que as vejamos.
Aprende que as circunstâncias e os ambientes tem influência sobre nós,
mas nós somos responsáveis por nós mesmos.
Começa a aprender que não se deve comparar-se com os outros,
mas com o melhor que pode ser.
Descobre que se leva muito tempo para se tornar a pessoa que quer ser, e que o tempo é curto.
Aprende que não importa onde já chegou, mas onde se está indo,
mas se você não sabe para onde está indo qualquer lugar serve.
Aprende que ou você controla seus atos ou eles o controlarão,
e que ser flexível não significa ser fraco ou não ter personalidade,
pois não importa quão delicada e frágil seja uma situação, sempre existem dois lados.
Aprende que heróis são pessoas que fizeram o que era necessário fazer, enfrentando as conseqüências.
Aprende que paciência requer muita prática.
Descobre que algumas vezes a pessoa que você espera que o chute
quando você cai é uma das poucas que o ajudam a levantar-se;
aprende que maturidade tem mais a ver com os tipos de experiência que se teve e o que você aprendeu com elas
do que com quantos aniversários você celebrou;
aprende que há mais dos seus pais em você do que você supunha;
aprende que nunca se deve dizer a uma criança que sonhos são bobagens;
poucas coisas são tão humilhantes... e seria uma tragédia se ela acreditasse nisso.
Aprende que quando se está com raiva se tem o direito de estar com raiva, mas isso não te dá o direito de ser cruel.
Descobre que só porque alguém não o ama do jeito que você quer que ame
não significa que esse alguém não o ama com tudo o que pode,
pois existem pessoas que nos amam, mas simplesmente não sabem como demonstrar ou viver isso.
Aprende que nem sempre é suficiente ser perdoado por alguém;
algumas vezes você tem que aprender a perdoar-se a si mesmo.
Aprende que com a mesma severidade com que julga,
você será em algum momento condenado.
Aprende que não importa em quantos pedaços seu coração foi partido,
o mundo não pára para que você o conserte.
Aprende que o tempo não é algo que possa voltar para trás, portanto,
plante seu jardim e decore sua alma ao invés de esperar que alguém lhe traga flores,
e você aprende que realmente pode suportar...
que realmente é forte e que pode ir muito mais longe depois de pensar que não se pode mais.
Descobre que realmente a vida tem valor e que você tem valor diante da vida!
Nossas dúvidas são traidoras
e nos fazem perder o bem que poderíamos conquistar,
se não fosse o medo de tentar.
(Fabiana)

Mar de Ilusoes


O que é ilusão
Se não obras de um caminho incerto?
Um caminho não visto pelo destino
Um caminho de enganos...
O que é ilusão
Se não uma crença falsa
Em um sonho impossível.
Ilusões são degraus;
Degraus que fazem
De nossas pernas reféns...
Degraus que o destino
É subir até os limites
E alcançar o amor.
Temos que provar ilusões
Para descobrir o verdadeiro amor.
A ilusão não descoberta
É um amor temporário
Um amor que não tem o valor
De um sentimento verdadeiro.
Ilusões machucam o coração
Mas o remédio para curar essas feridas,
São as descobertas de um verdadeiro amor.
Estamos no mundo dentro de um barco
Chamado esperança
Que navega em um mar de ilusões
Onde seu destino é um dia encontrar
O amor em sua forma de felicidade.

(Fabiana)

Pensei...



Pensei pedir ao vento,
para dizer te que eu te amo...
Mas o vento disse me,
que não ia nessa direcção...

Depois pedi ao sol,para brilhar...
E assim com o brilho visses o meu amor.
Mas ele respondeu !!!
As nuvens não o deixavam brilhar...

Fui pedir há lua que deixasse a sua luz te iluminar,
para que nesta noite sentisses o meu amor...
Mas a lua respondeu...
Que era lua nova e gosta da escuridão.

Olhei para as estrelas!!!
Pensei em junta las para escrever o quanto te amo...
Mas elas no seu esplendor não consegui ler...

Parei...
Pensei...
Olhei...

E vi que quando se ama
Ninguém pode dizer o que eu sinto...
É um sentimento que só eu te posso dizer...
Ainda que a distância esteja entre nós...
O nosso amor está forte.
Não existe distância que impeça,
o nosso amor de crescer...

M@ri@

O que e amar...


O que é Amar?
Querer ter alguém do seu lado?
Ficar feliz com um simples sorriso?
Querer que o tempo pare?
Ver os defeitos e não dar a mínima importância?
Fazer de um simples olhar uma declaração?
Chorar de Saudade?
Acreditar na Felicidade?
Sim!!!
Amar é ser feliz
Simplesmente porque aquele "alguém" é feliz
Perto ou longe de seus olhos...
Amar é nos
ULTRAPASSAR!!!
(Fabiana)

A Ilha dos sentimentos


Era uma vez uma ilha, onde moravam todos os sentimentos: a Alegria, a Tristeza, a Sabedoria e todos os outros sentimentos. Por fim o amor. Mas, um dia, foi avisado aos moradores que aquela ilha iria afundar. Todos os sentimentos apressaram-se para sair da ilha.

Pegaram seus barcos e partiram. Mas o amor ficou, pois queria ficar mais um pouco com a ilha, antes que ela afundasse. Quando, por fim, estava quase se afogando, o Amor começou a pedir ajuda. Nesse momento estava passando a Riqueza, em um lindo barco. O Amor disse:

- Riqueza, leve-me com você.
- Não posso. Há muito ouro e prata no meu barco. Não há lugar para você.

Ele pediu ajuda a Vaidade, que também vinha passando.

- Vaidade, por favor, me ajude.
- Não posso te ajudar, Amor, você esta todo molhado e poderia estragar meu barco novo.

Então, o amor pediu ajuda a Tristeza.

- Tristeza, leve-me com você.
- Ah! Amor, estou tão triste, que prefiro ir sozinha.

Também passou a Alegria, mas ela estava tão alegre que nem ouviu o amor chamá-la.
Já desesperado, o Amor começou a chorar. Foi quando ouviu uma voz chamar:

- Vem Amor, eu levo você!

Era um velhinho. O Amor ficou tão feliz que esqueceu-se de perguntar o nome do velhinho. Chegando do outro lado da praia, ele perguntou a Sabedoria.

- Sabedoria, quem era aquele velhinho que me trouxe aqui?

A Sabedoria respondeu:

- Era o TEMPO.
- O Tempo? Mas porque só o Tempo me trouxe?
- Porque só o Tempo é capaz de entender o "AMOR".

Autor: Reinilson Câmara